Arquiteturas | Galeria Rosa Barbosa | São Paulo, Brasil | 2006

Exposição com obras de seis artistas com percursos, projetos e visualidades diferentes.

Texto curatorial: Nancy Betts

Arquiteturas apresenta o trabalho de seis artistas que têm percursos, projetos e visualidades diferentes. Compartilham, porém, uma vontade or­denadora que nuns tende à ordem construtiva e noutros a ritmos mais soltos, sem que isto implique uma não-ordem, pois sabemos que mesmo a natureza engendra formas que obedecem em suas estruturações, a es­quemas geométricos. 

São vários os procedimentos para ressemantizar as formações discur­sivas na linguagem artística contemporânea, mas aqui estranhamento e deleite são as estratégias mais visíveis de sensibilizar o espectador. Victor Lema Riqué constrói pinturas enigmáticas e híbridas de uma arquitetura ao mesmo tempo deco e surreal. Com raro e total domínio técnico, os perfeitos e intrincados desenhos de paisagens de Francisco Farias são um contraponto às líricas sínteses visuais de Cristina Meirelles. A ar­quitetura da Natureza tem ressonância nos delicados desenhos de Ana Pinheiro que se assemelham a rendas filigranadas. A instalação de Helen Faganello introduz o jogo de perspectivas que seduz o olhar e a atenção do espectador. Océlio realiza a mais radical geometria - a con­cepção da forma é um hábil recurso da cor. 

Assim a diversidade que constitui a dimensão expandida da arte con­temporânea se faz representativa na presente exposição.